Psicóloga fala sobre Despersonalização e Desrealização - DP e DR

 
A Psicóloga Marilene Kehdi fala sobre o Transtorno Dissociativo no programa Tribuna Independente da Rede Vida.

A despersonalização e a desrealização (dp/dr) são dois transtornos classificados como dissociativos. Infelizmente, não há tratamentos muito eficazes nem grandes estudos a respeito deles. Só quem já passou ou passa por este problema sabe o quanto é difícil e assustador. Poucos profissionais conhecem esse transtorno e é complicado explicar para os familiares e amigos do que se trata por conta da vergonha e do medo de ser tachado de louco ou simplesmente ser ignorado!.

  Despersonalização e Desrealização - DP e DR 

 É um transtorno dissociativo caracterizado por experiências de sentimentos de irrealidade, de ruptura com a personalidade, processos amnésicos e apatia. Pode ser um sintoma de outras desordens como transtorno bipolar, transtorno de personalidade borderline, depressão, esquizofrenia, stress pós-traumático e ataques de pânico. A despersonalização pode ainda surgir com o consumo de drogas, como Cannabis ou Etasy; mas há outras causas: esta pode desenvolver-se devido a uma exposição prolongada a stress, mudanças repentinas no contexto pessoal, laboral ou social, entre outros fatores.

  A despersonalização encontra-se intimamente relacionada com a ansiedade e outros problemas mentais e o pior os remédios que tomamos de nada adianta apenas ameniza o sofrimento. Então fica uma pergunta – Porque a Medicina não dar uma resposta, porque a imprensa não interessa pelo o assunto?

 Não existe qualquer terapia que se tenha revelado significativa no tratamento da despersonalização, mostrando-se uma desordem bastante resistente a tratamentos. Muitos clínicos parecem apostar na utilização de SSRI ou na psicoterapia, sendo que os maiores resultados se têm obtido com a última opção. Contudo, as respostas aos tratamentos parecem variar bastante de paciente para paciente. 

 A sensação de despersonalização desaparece, frequentemente, com o tratamento. Este só se justifica se a situação persistir, reaparecer ou causar sofrimento. Demonstraram-se eficazes a psicoterapia psicodinâmica, a terapia comportamental e a hipnose, mas não existe um tipo único de tratamento que seja eficaz para todas as pessoas com uma perturbação de despersonalização. 

Os tranquilizantes e os antidepressivos podem ajudar algumas pessoas. A despersonalização associa-se, frequentemente, a outras perturbações mentais que necessitarão de ser tratadas ou é desencadeada por elas. Deve ter-se em conta qualquer tipo de stress relacionado com o início (instalação) da perturbação de despersonalização. De um modo geral, consegue-se algum grau de alívio. 

 A recuperação completa é possível para muitas pessoas, especialmente para aquelas cujos sintomas ocorrem em ligação com qualquer stress identificado durante o tratamento. Um grande número de pessoas com uma perturbação de despersonalização não responde bem ao tratamento, embora possa melhorar gradual e espontaneamente.

 Identifique o que você realmente tem - Quais as sensações

 Conheça os sintomas. É uma tarefa muito difícil reconhecer se você está com o transtorno, pois existem muitas patologias e sensações que podem ser confundidas com a Dp/Dr. É de vital importância ter estas informações para excluir qualquer outro problema e também para ajudar e auxiliar melhor o profissional de saúde que venha a tratar do seu caso no futuro. Alguns destes sintomas são:

  • Sensação de estar em um sonho/alucinação;
  • Sensibilidade à luz e ao som;
  • Visão em túnel;
  • Sensação de que o corpo aumentou, sentindo-o maior que o normal;
  • Sentir que o corpo diminuiu a proporções mínimas;
  • Objetos parados parecem mexer-se;
  • Estar ouvindo alguém falar e perceber que não ouviu nada ou partes do que a outra pessoa disse;
  • Ficar distraído com qualquer coisa e não perceber que o tempo passou;
  • Andar de carro e não se lembrar de uma parte da viajem ou de como chegou naquele lugar;
  • Ter a impressão de ter a visão em "2D"  




             

Sobre o Autor

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Pedagogo, Contador, Bacharel em Direito, Psicanalista e Escritor. Criador do método X Y Z que facilita na aprendizagem de equação e expressão algébrica com objetos ilustrativos. Autor de mais de 15  livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais Parciais, Matemática Computacional e Engenharia Didática, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos numéricos, equações diferenciais, modelagem, simulações e  didática no ensino de Matemática. Além da Matemática atua há mais de 20 anos em Contabilidade e desde 2005 é Contador responsável da Alves Contabilidade. Outras atividades: Produtor de Conteúdo, Cientista de dados e Colunista Mtb 60.448. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Já Publiquei e Folha Online. Sobre: Comportamento, Educação Matemática e Desenvolvimento da Aprendizagem. E-mail: valdivinosousa.mat@gmail.com Whatsap: 11 – –9.9608-3728 Veja Biografia

   

COMPARTILHE
Postagem Anterior


Blogs e colunas