Em um mês de quarentena, casos de depressão e ansiedade dobraram no país, diz pesquisa

Em um mês de quarentena, casos de depressão e ansiedade dobraram no país, diz pesquisa

Em um mês de quarentena, casos de depressão e ansiedade dobraram no país, diz pesquisa

“Enquanto no primeiro estudo a prevalência girava em torno de 4% a 5% para sintomas de depressão e ansiedade, no segundo estudo cresceu para algo de 7% a 8%”, disse o psicólogo Alberto Filgueiras, da Uerj, um dos responsáveis pela pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) realizada com 1.460 pessoas aponta para um aumento significativo de casos de depressão e ansiedade da população em apenas um mês de quarentena devido à pandemia do novo coronavírus. “Enquanto no primeiro estudo a prevalência girava em torno de 4% a 5% para sintomas de depressão e ansiedade, no segundo estudo cresceu para algo de 7% a 8%”, disse o psicólogo Alberto Filgueiras, um dos responsáveis pela pesquisa, ao jornal O Globo

Apesar do estudo não ter o objetivo direto de medir a incidência de depressão e ansiedade na população, o fato dos casos terem dobrado desde o primeiro levantamento – feito no início da quarentena – o dado é considerado preocupante. Segundo a pesquisa, que tem como coautor, Matthew Stults-Kolehmainen, os grupos mais suscetíveis a este tipo de problema psicológico são as pessoas que convivem com idosos durante a quarentena, os portadores de doenças pré-existentes e comorbidades que são apontadas coo fatores de risco para a Covid-19 e os trabalhadores dos chamados serviços essenciais, que não podem permanecer em isolamento social. 

“O que as evidências do nosso estudo sugerem é que essas pessoas precisam de um cuidado urgente, para ontem. Não adianta esperar a quarentena passar para depois tentar apagar o fogo”, ressaltou Filgueiras na entrevista.

Uma outra pesquisa, feita com 638 pacientes, pelo psicólogo da Universidade de Adelaide, na Austrália, Stephen Zhang, sobre a incidência de problemas psicológicos em diversos países, incluindo China, Irã e Brasil, aponta que no Brasil, 52% dos adultos registraram estresse leve ou moderado e outros 18% registraram estresse severo. "O índice de estresse ligado ao trauma da Covid-19 no Brasil é pior do que o da China e o do Irã", disse o pesquisador, segundo a reportagem

Fonte: https://www.brasil247.com/brasil/em-um-mes-de-quarentena-casos-de-depressao-e-ansiedade-dobraram-no-pais-diz-pesquisa

 
             

Sobre o Autor

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Pedagogo, Contador, Bacharel em Direito, Psicanalista e Escritor. Criador do método X Y Z que facilita na aprendizagem de equação e expressão algébrica com objetos ilustrativos. Autor de mais de 15  livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais Parciais, Matemática Computacional e Engenharia Didática, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos numéricos, equações diferenciais, modelagem, simulações e  didática no ensino de Matemática. Além da Matemática atua há mais de 20 anos em Contabilidade e desde 2005 é Contador responsável da Alves Contabilidade. Outras atividades: Produtor de Conteúdo, Cientista de dados e Colunista Mtb 60.448. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Já Publiquei e Folha Online. Sobre: Comportamento, Educação Matemática e Desenvolvimento da Aprendizagem. E-mail: valdivinosousa.mat@gmail.com Whatsap: 11 – –9.9608-3728 Veja Biografia

   

COMPARTILHE
Postagem Anterior


Blogs e colunas