Especialistas alertam sobre o diagnóstico precoce da depressão pós-parto


  Especialistas alertam sobre o diagnóstico precoce da depressão pós-parto
De cada quatro mães brasileiras, uma sofre com a depressão pós-parto, muitas vezes calada pela culpa e pelo medo de julgamentos

De cada quatro mães brasileiras, uma sofre com a depressão pós-parto, muitas vezes calada pela culpa e pelo medo de julgamentos. Especialistas alertam para um diagnóstico precoce do problema.
A estudante de Psicologia, Rayane Aires, que está com nove meses de gestação e a espera do Pedro, que deve chegar no fim deste mês, sabe que na gravidez existem várias outras coisas com que ela precisa se preocupar também como a depressão pós-parto. “Em geral é um momento como toda mãe que passa. É um momento de muita alegria, de muita felicidade, de muita euforia, mas também é um momento de muita preocupação, de manter a minha saúde física, mental, e, principalmente a saúde física do meu bebê. Se eu tiver qualquer percalço comigo isso vai acabar afetando o meu bebê de alguma forma. Então, qualquer cuidado que a gente como mãe precise ter nesse momento é pensando não somente na gente mais também no bebê” 

Segundo pesquisas, uma em cada dez mães acabam sofrendo com a depressão pós-parto. A depressão pós-parto pode estar associada às questões físicas, estilo e qualidade de vida, além de ter ligação com outros transtornos psicológicos. Por isto é importante fazer um diagnóstico e a mulher precisa também ter ajuda da família.
A psicóloga Laura Rosa pontua que a depressão pós-parto é uma doença que precisa e deve ser dado a ela a devida atenção. “A depressão pós-parto ela é uma doença, um transtorno mental que precisa deve ser dado a ela a devida atenção e isso realmente não acontece. Tem muitas mulheres e hoje nós temos dados estatísticos alarmantes, onde em cada quatro mulheres uma sofre de depressão pós-parto. Então, nós precisamos dar mais atenção pra essa doença porque afinal de contas é uma mulher que está com um bebezinho recém-nascido. As vezes nós temos casos de depressão ainda durante a gestação. Então, é um caso que precisamos chamar a atenção da sociedade para esse problema”, finalizou.


             

Sobre o Autor

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Pedagogo, Contador, Bacharel em Direito, Psicanalista e Escritor. Criador do método X Y Z que facilita na aprendizagem de equação e expressão algébrica com objetos ilustrativos. Autor de mais de 15  livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais Parciais, Matemática Computacional e Engenharia Didática, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos numéricos, equações diferenciais, modelagem, simulações e  didática no ensino de Matemática. Além da Matemática atua há mais de 20 anos em Contabilidade e desde 2005 é Contador responsável da Alves Contabilidade. Outras atividades: Produtor de Conteúdo, Cientista de dados e Colunista Mtb 60.448. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Já Publiquei e Folha Online. Sobre: Comportamento, Educação Matemática e Desenvolvimento da Aprendizagem. E-mail: valdivinosousa.mat@gmail.com Whatsap: 11 – –9.9608-3728 Veja Biografia

   

COMPARTILHE
Postagem Anterior


Blogs e colunas