Quem sou eu? Mente, Corpo e Espírito




  Quem sou eu? Mente, Corpo e Espírito 

Corpo, vem do latim corpu, que significa ” a estrutura física do homem ou do animal”, “tudo que tem extensão e forma”; “porção da matéria (definição química).

Mente, vem do latim mente, que significa “faculdade de conhecer”, “inteligência”, “poder intelectual do espírito”; “entendimento, alma, espírito”

Espírito, do latim spiritu, que significa ” Princípio animador que dá vida aos organismos físicos”; “sopro vital”; “alma”; “encosto”; ” as faculdades mentais do homem em contraposição à sua parte física”; “Inteligência”

Para entendermos as definições precisamos entender também o Materialismo, um “sistema filosófico que acredita que, no universo , tudo é matéria, inexistindo algo imaterial”; e o Espiritualismo, ” que é o sistema filosófico que postula a existência da alma (imaterial), Deus e o espírito. E ainda precisamos diferenciar (o que significa inteligência na sua acepção mais pura), de Espiritismo, ” que é uma doutrina que admite a existência de comunicação entre espíritos através de intermediários (médiuns).

Existem mente e espírito separadamente. Apesar das definições do dicionário serem confusas, tomando mente e espírito como sinônimos, isso é apenas um equívoco semântico. A mente é uma entidade separada do corpo, que é separado da alma. Ou melhor explicitando, corpo, mente e espírito são três dimensões separadas , interligadas e independentes!
http://www.japubliquei.com.br/2018/04/livro-conhecendo-psique-humana-saiba.html

Segundo o gênio Thomas Edison, o inventor da lâmpada, num dia de inspiração, ” O corpo serve para carregar o cérebro.” O corpo é uma máquina perfeita, como um carro de última geração( através da evolução de Darwin). A função dessa máquina é carregar um motor( um centro eletrônico) , chamado cérebro, através do qual uma entidade autônoma , chamada mente , opera. A mente é a entidade que liga o corpo ao espírito( que é a verdadeira pessoa, única e imortal). Através do corpo andamos, comemos, respiramos, produzimos novos corpos( carrinhos) e povoamos esse planeta. Através da mente, atuamos diretamente no cérebro, operados pelo espírito.
O Princípio do Equilíbrio afirma que, onde quer que várias partes formem um todo (um sistema), devemos prestar atenção e nos dedicar a cada parte, sob pena de que tanto as partes não atendidas quanto o todo sofram ou tenham problemas por isso. Por exemplo, se você estuda e tem 7 disciplinas e não se dedica devidamente a todas, isto irá afetar as disciplinas negligenciadas e todo o curso que está fazendo. Se você tem 2 filhos e dá mais atenção a um, o outro sofrerá por isso, seja no futuro próximo ou no longo prazo, e a família pode ser afetada pelo problema.

Ainda na família, há interesses que são de seus membros e outros da família em   si. A tentativa de fazer prevalecer interesses individuais em detrimento dos familiares pode provocar desavenças e brigas. Se somente o interesse familiar predominar, os membros podem ser prejudicados. Entre marido e mulher, requerem equilíbrio fatores variados, como a distância (nem próximos nem distantes demais) e a possessividade.

Como ser humano, você tem corpo, mente e espírito. Se você se dedicar muito ao corpo e ao espírito, esquecendo a mente, será forte, integrado e irá se dedicar a outras pessoas, mas com poucos conhecimentos e outros recursos racionais. Sua nutrição requer alimentos, ar e prazer (fique sem para ver). A alimentação por si requer variação para ser equilibrada.
Mesmo o desenvolvimento do corpo requer equilíbrio. Se você for para a academia e fizer peso para um só braço, ou desenvolver mais a parte muscular em detrimento da aeróbica, pode imaginar o que vai acontecer.

Relação corpo-mente e seu impacto na saúde


 
No nível mental, uma pessoa pode se desequilibrar dedicando mais atenção ao passado, às lembranças, e esquecer os planos. Pode ficar sonhando com futuros ou preocupando-se, e esquecer sua experiência. Ou pode ainda planejar e lembrar-se, esquecendo-se de estar no presente e usufruir das coisas boas que conquistou. E as pessoas que parecem que tomam decisões baseadas somente em emoçôes? Ou aquelas que parecem que são lógica pura? Tem também aquelas que só agem por necessidade, quando é preciso, enquanto que outras sabem temperar devidamente o “tenho que” com o “quero”.
O desequilíbrio, como você pode ver, pode ocorrer em todos os níveis, do mais genérico ao mais específico, e portanto é crítico que saibamos lidar com eles, o que não é necessariamente complicado.

Como se faz para observar o Princípio do Equilíbrio?


A base disso é simples:  Identificar as áreas de sua vida, verificar quais estão equilibradas e quais estão desequilibradas, para estas definindo objetivos e ações. Se forem várias, cabe também uma priorização: mais importantes primeiro.
No nível pessoal, isto pode incluir uma atividade física, um curso ou treinamento de vez em quando e 10 minutos de meditação, por exemplo. No nível de relacionamento em geral, pode significar cuidar melhor de alguém ou tomar a iniciativa de fazer um contato. Na área familiar, pode ser uma simples decisão de estar com alguém por alguns minutos. As ações que mantém o equilíbrio podem ser muito simples. Alguns contextos, como o de tomada de decisão, podem requerer auto-conhecimento e auto-exploração, antes da elaboração (e devida prática) de alternativas.

Vencedores são pessoas medianas, mas com muito foco. E isso vale para o mundo dos investimentos, diz coach


 

O Princípio do Equilíbrio


O equilíbrio muitas vezes resulta do cultivo e prática de certos valores, como coooperação,  perdão e até hábitos perceptivos. Na etiqueta chinesa, conforme me foi apresentada, há uma tradição de cada um manter a xícara do outro cheia de chá. Isto faz com que as pessoas, além de praticar o cuidar, também treinem o hábito de olhar de vez em quando para o ambiente e para o outro, ao invés de manter a atenção exclusivamente em si: “Ai, que fome!”
Você já deve ter notado que o Princípio do Equilíbrio abrange múltiplas dimensões da nossa existência, e portanto não pode ser ignorado. Ignore-o e alguém vai acabar sofrendo, seja você ou alguém próximo a você. Deve ser por isso que recebemos um ensinamento que tem o equilíbrio como eixo: “Amai ao próximo como a ti mesmo”.

Contextos de aplicação:


A seguir, uma lista de sistemas e situações em que você pode aplicar o Princípio do Equilíbrio, incluindo as já mencionadas.
Pessoal:
– Corpo, mente, espírito
– Aparência e conteúdo
– Físico, racional e emocional
– Cabeça, tronco, membros
– Passado (lembranças), presente (sensações, emoções) e futuro (planos)
– Nutrição (alimentos, ar, prazer)
– Alimentação (proteínas, carboidratos, etc.)
– Avaliação de qualidades e defeitos
Escola:
– Dedicação às disciplinas (aluno ou professor)
– Participação em grupos de trabalho
Familiar:
– Pais em relação a cada filho
– Trabalho, família, si mesmo
– Marido, esposa e filhos
– Dedicação à casa e ao prédio ou condomínio
Trabalho:
– Liderança: Pessoas, Objetivos, Recursos
– Produção, capacitação, descanso
– Reuniões: oportunidades de fala; informação, deliberação e decisão
– Relacionamento com chefes, colegas e outras pessoas
– Necessidades pessoais e do trabalho
Social:
– Cuidados pessoais, com os outros e com o ambiente
– Contribuição para o bairro, a cidade, o país
Outros:
– Para um site, equilíbrio na dedicação ao design, à estrutura, ao conteúdo, à divulgação, interatividade e outros aspectos.
– Correio eletrônico e computador em geral: uso, atualização, manutenção (Ah, aquelas 300 mensagens na caixa de saída…)
– Veículos: uso, manutenção, prevenção
– Cozinha: tempero na dose certa!

Espírito- mente- cérebro- corpo


A Ciência nunca passou a barreira do corpo. Esbarrou no cérebro. Todas as explicações dos últimos cem anos são insuficientes para explicar o funcionamento cerebral. Em relação ao corpo, no nível mais elementar( celular), estamos indo bem. Em relação ao cérebro, estamos “chutando ” explicações. No nível de mente ainda nem chegamos , muito menos de Espírito ( nem é cogitado pela Ciência). Somos bons mecânicos de corpos. Escolha o seu: se o problema for no filtro de ar, posso indicar um pneumologista, sem for nas laternas e luzes, um oftalmologista, se for no centro de comando eletrônico( mais caro, hein), indico um neurocirurgião. Ele pode remover um pedaço do seu cérebro tomado por tumor, por exemplo. Se o problema for no escapamento, temos o proctologista, sem for nos canais de distribuição de óleo, tenho um cirurgião vascular ótimo para indicar. Do ponto de vista físico, conhecemos o corpo, os meandros celulares, moleculares, as interações entre células, os hormônios e até criamos medicamentos que regulam essas interações. Mas do ponto de vista cerebral, mental e espiritual estamos longe das respostas!


 Leia também:


A verdadeira qualidade de vida: corpo, mente e espírito

Mente, Corpo e Espírito

 

 






 

0 comentários:

Postar um comentário