Engajamento das futuras gerações é o principal legado do Fórum da Água



Há um mês, no dia 18 de março, o 8º Fórum Mundial da Água começava em Brasília com o objetivo de colocar a água no topo da agenda política e da sociedade. Para o diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) e diretor executivo do fórum, Ricardo Andrade, o objetivo foi alcançado e a participação popular e o engajamento social nas discussões de preservação e gestão dos recursos hídricos são os principais legados do evento.


Cerca de 120 mil pessoas estiveram nos espaços do 8º fórum, mas Andrade destaca o envolvimento dos 3,5 mil professores. “Esse envolvimento resultou na presença de mais de 58 mil crianças. Talvez esse seja o principal legado, o engajamento das futuras gerações, tomando conhecimento das importantes decisões sobre os recursos hídricos, que ainda não estão claras pra eles, mas as preocupações estão lá, questões de uso consciente e do cuidado com o meio ambiente”, disse. “São as pequenas informações que ficam na mente dessas crianças, que amanhã estarão encarregadas de cuidar desse patrimônio tão importante”.

Segundo Andrade, nos próximos meses, a equipe do fórum publicará um relatório com todas as informações do evento, como investimentos feitos e resultados alcançados. Ele explicou que não há uma mensagem final única, mas foram feitos alguns manifestos e declarações durante os processos de discussões. Todos esses documentos já estão disponíveis no site do fórum.

“A nossa intenção era promover troca de experiências, boas práticas, debates, contribuições, toda a agenda do fórum foi conduzida para que isso acontecesse”, disse o diretor da ANA, ressaltando que mais de 300 mil contribuições foram feitas na plataforma do evento durante processo preparatório. “Em todas as sessões tínhamos mulheres e jovens trazendo todas as perspectivas e, junto com empresários, governantes e cidadão comuns, debatendo aquilo que é possível ser replicado na gestão de recursos hídricos. É um evento de engajamento”, explicou.

A próxima edição do fórum será realizada em Dacar, no Senegal, e, para Andrade, não se permitirá mais um fórum sem a participação da sociedade. Dos 120 mil participantes do 8º fórum, 110 mil estiveram na Vila Cidadã e na Feira, espaços com acesso gratuito à população.


 https://tpc.googlesyndication.com/simgad/11655152356208577673

Saiba mais

 

 

 

 

 

 

0 comentários:

Postar um comentário